Qual o significado da bandeira do Japão?

Posted on

Qual o significado da bandeira do Japão? Segundo a tradição, a deusa do sol Amaterasu fundou o Japão no século 7 a.C e foi a ancestral do primeiro de seus imperadores, Jimmu. Ainda hoje, o imperador é conhecido como “Filho do Sol” e o nome popular do país é “Terra do Sol Nascente”.

A primeira evidência concreta do uso da bandeira solar no Japão remonta a 1184, mas há boca a boca que remonta a séculos.

Japão, uma nação insular localizada na costa leste da Ásia. Consiste em uma grande cadeia de ilhas no arco noroeste que se estende por aproximadamente 1.500 milhas (2.400 km) através do oceano Pacífico norte ocidental.

Quase toda a área terrestre é ocupada pelas quatro ilhas principais do país; de norte a sul estão Hokkaido (Hokkaidō), Honshu (Honshū), Shikoku e Kyushu (Kyūshū).

Honshu é o maior dos quatro, seguido por Hokkaido, Kyushu e Shikoku. Além disso, existem muitas ilhas menores, cujos principais grupos são as Ilhas Riukyu (Nansei) (incluindo a Ilha de Okinawa) ao sul e a oeste de Kyushu, e as Ilhas Izu, Bonin (Ogasawara) e Vulcão (Kazan) ao sul e a leste do centro de Honshu.

A capital do país, Tóquio (Tōkyō), no centro-leste de Honshu, é uma das cidades mais populosas do mundo.

Nomeada Hinomaru, segue na proporção de diâmetro 2:3, ou seja, deve ter 2 metros de altura e 3 metros de comprimento. O círculo Carmesim deve-se localizar no centro dentro dos parâmetros da bandeira. 

Utilizada desde 1870, quando começa a ser oficializada pelas organizações do Japão nas suas embarcações, o país passava pela era Meiji, no qual o período era de unificação do imperador do dito cujo, e que prolongou até 1912, desde 1868, mas isso foi a parte oficializada, a bandeira já era utilizada nos séculos anteriores. 

 Como por exemplo, na época dos meados séculos XII, foram registradas fotografias, nos combates entre o clã Taira e Minamoto, um método de identificação deles eram os leques (gunsen), com um círculo Carmesim desenhado. 

A bandeira nos navios, era uma forma de identificação e mais do que isso, comunicação com outras embarcações informando que aquele navio era do Japão. 

De fato desde então, o símbolo toma conta não só veículos marítimos, como também a população passa a ser patriota, utilizadas em prédios, ou ambientes comerciais na época de 1870 até os dias de hoje. 

Já “oficializada”, o governo só aceitou o fator que mudaria a vida dali em diante, em 1999, a tão esperada bandeira japonesa e incluindo seu hino nacional, contando com a lei. 

Hoje já usada em ocasiões festivas e de suma importância, e em casas residenciais em qualquer lugar do Japão. 

Não satisfatório é surgido outra bandeira da mesma simbologia e apenas o caracteres diferentes da principal bandeira. A bandeira com exatamente 16 listras vermelhas, saindo de trás do círculo Carmesim, representando os raios solares. 

Sua marcação era da Marinha Imperial no período de 1889 – 1945 no fim da Guerra Mundial, em busca de novos territórios, e claro as intenções da política expansionista lançando navios ao mar. 

O símbolo associa uma representatividade negativa, as forças armadas contudo, ambiciosa e frustrada, causavam atrocidades a todos os territórios que pisavam, um dos caos mais marcantes de sua história, foi a chacina na China na cidade de Nanjin em 1938, o feito causou impacto, e foi proibida nas nações vizinhas, o Tratado de São Francisco, 1951 foi uma delas. 

Já que ela foi adotada repetitivamente em 1954, causou um desconforto com os outros países, vítimas dos atos das forças armadas Japonesas, que segundo eles, era para sua Autodefesa, desenvolveu uma polêmica, com os coreanos, chineses e seus parentes, que entende a bandeira Imperial Japonesa ofensiva. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.